Período chuvoso exige cuidado redobrado para evitar a dengue

Hospital Regional de Marabá dá dicas simples para combater o mosquito transmissor da doença

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, alerta que as chuvas e o calor, típicos desse período do ano na região amazônica, exigem cuidado redobrado da população para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e outras doenças.

Cassiano Barbosa, médico que atua na unidade, que pertencente ao Governo do Pará e é gerenciada pela Pró-Saúde, explica que o ovo do mosquito transmissor da doença pode ficar até um ano em locais secos, esperando a água para se desenvolver.

“O jeito mais efetivo de prevenir a doença é o combate ao mosquito, eliminando focos de água parada em caixas d’água, garrafas, pneus, pratos de vasos em jardins, entre outros. É preciso limpar bem os quintais nesse período chuvoso, para a prevenção de todos”, ressalta o especialista.

Foto: JADER PAES / AG. PARÁSegundo o profissional, os sintomas do tipo clássico da doença são febre alta, acompanhada de dor de cabeça, fadiga, náuseas, vômitos, vermelhidão, dor no corpo e coceira na pele. “Ao primeiro sintoma da doença, é importante procurar ajuda médica, para diagnóstico e tratamento adequado para cada caso”, explica.

Cassiano ainda ressalta que é importante que a população fica atenta para o tipo mais grave da doença, a dengue hemorrágica. Os sintomas são parecidos com o tipo clássico, a diferença é que o doente apresenta sangramentos, principalmente nas gengivas e na pele, além de vômitos persistentes e dor abdominal intensa e contínua.

Foto: David Alves / Ag. Pará“Nos casos mais graves da doença, que pode levar a morte, o paciente deve ser levado imediatamente para um hospital de referência, para monitoramento e tratamento clínico especializado”, alerta o médico.

Dicas de Prevenção

Conheça algumas medidas simples, que podem ser tomadas por todos para evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença:

– Colocar o lixo em sacos plásticos, manter a lixeira fechada e não jogar o lixo em terrenos baldios;

– Encher de areia, até a borda, os pratos de vasos de planta, para não acumular água;

– Não deixar a água da chuva acumulada sobre a laje e a calha;

– Guardar de boca para baixo ou em local coberto as garrafas pet e de vidro vazias;

– Guardar pneus velhos em local coberto;

– Manter a caixa-d’água e outros reservatórios de água sempre fechados.

Há ainda algumas medidas adicionais, como o uso de repelentes, telas protetoras e roupas de manga comprida, que visam proteger a pele e repelir os mosquitos.

Sobre o Hospital

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso, localizado em Marabá, interior paraense, foi inaugurado em outubro de 2006 e, desde então, é gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A unidade atua como referência para média e alta complexidade, e possui perfil de atendimento com foco nas especialidades de neurocirurgia, traumatologia, ortopedia, urologia, neonatal, hemodiálise, gestação de alto risco, hemodinâmica, cirurgia geral. Conta ainda com Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo o único da região a dispor deste tipo de leito voltado exclusivamente para recém-nascidos, crianças e adolescentes.