Atendimento a vítimas de acidente de trânsito dobra no Hospital Regional de Marabá

DCIM100MEDIADJI_0019.JPG

O comparativo entre os sete primeiros meses de 2021 e 2022 mostram um aumento 101%

O número de pacientes vítimas de acidentes de trânsito atendidas no Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), unidade do Governo do Estado em Marabá, entre janeiro e julho de 2022, dobrou em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com os dados da unidade, nos sete primeiros meses deste ano foram atendidas 499 vítimas de acidentes com motocicletas e carros. O número é 101% maior do que em 2021, quando foram registrados 248 pacientes.

Os motociclistas lideram as ocorrências respondendo por 90% dos casos, com 452 vítimas atendidas em 2022. No ano passado, foram 228. Também houve aumento em relação às vítimas de acidentes envolvendo carros, que cresceram 120% neste ano, passando de 20 para 44 atendimentos.

O levantamento, realizado pelo Serviço do Prontuário do Paciente (SPP), setor que controla e processa todas as informações dos pacientes atendidos, aponta ainda que a principal faixa etária das vítimas de acidentes de trânsito atendidas no HRSP são jovens de 20 a 29 anos, que correspondem a 30% dos atendimentos. Em seguida, está a faixa de 30 a 39 anos, com 22,8%, e 40 a 49 anos, com 17,4%.

Valdemir Girato, diretor Hospitalar, explica que a instituição é referência em casos graves de acidentes de trânsito na região e o aumento do número de vítimas pode ser reflexo da circulação maior de pessoas nas ruas em relação ao ano passado, quando havia mais restrições em decorrência da pandemia.

“É necessário seguirmos todas as orientações das autoridades de trânsito, para evitarmos que esses acidentes voltem a crescer. A educação no trânsito é uma das principais ferramentas para a redução desses números”, ressalta o gestor.

Conscientização

Hospital Regional do Sudeste do Pará conta com o programa “Direção Viva”, que promove regularmente ações de conscientização e de prevenção aos acidentes de trânsito. O projeto integra as iniciativas da Pró-Saúde, gestora da unidade, voltadas para a sociedade.

Além de palestras e distribuição de folhetos informativos para motoristas e pedestres, o HRSP promove regularmente blitz educativas, que orientam sobre os riscos e sequelas que os traumas causados por esses acidentes provocam, além de dicas de segurança para evitá-los.

Para Flávia Fernandes, integrante da comissão de Humanização da unidade e responsável pela disseminação do projeto, as ações educativas têm como principal objetivo conscientizar a população para tornar o trânsito mais seguro.

“Vamos intensificar nesse segundo semestre nossas ações de educação no trânsito. É importante que a população contribua também, usando o cinto de segurança e o capacete, respeitando sempre as sinalizações de trânsito e o limite de velocidade das vias. Outro ponto essencial é não dirigir após o consumo de bebidas alcóolicas”, enfatiza Flávia.