Conjuntivite: Regional de Marabá dá dicas de prevenção

O calor, o suor e o tempo seco do verão amazônico criam condições favoráveis para o aparecimento e a disseminação da conjuntivite. Por isso, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, destaca algumas dicas simples que podem ajudar a prevenir a doença.

Ricardo Couto, oftalmologista que atua na unidade, explica que a doença ocorre quando há inflamação da “conjuntiva”, tecido que recobre a porção branca dos olhos. Os sintomas mais comuns são vermelhidão, lacrimejamento, pálpebras inchadas, sensação de areia ou ciscos nos olhos, secreção, coceira, entre outros.

“Durante o verão aumentam os casos de conjuntivite, pois mais partículas ficam suspensas no ar, irritando os olhos e colaborando com a entrada de microrganismos. Além disso, há o maior contato entre as pessoas nas piscinas, parques e praias, o que facilita a transmissão, principalmente por conta da areia e da água que podem estar contaminadas”, ressalta.

A conjuntivite pode ser de origem viral, bacteriana ou causada por episódios alérgicos. Entre os casos, a mais comum é a viral, que tem duração média de sete dias e, de acordo com o oftalmologista, há práticas que podem ajudar na recuperação.

“Alguns procedimentos podem ser adotados para aliviar o desconforto da doença, como a utilização de soro fisiológico gelado nos olhos, compressas frias sobre as pálpebras e o uso de colírios específicos, de acordo com prescrição médica”, explica.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará, unidade que pertence ao Governo do Pará e é gerenciada pelo Pró-Saúde, presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas em 22 municípios.

Dicas para evitar a conjuntivite

• Ao nadar em piscinas, se possível, use óculos de natação para se proteger de bactérias e outros microrganismos presentes na água;
• Evite coçar os olhos, mesmo que as mãos estejam limpas, pois pode causar irritação e facilitar a entrada de microrganismos;
• Lave as mãos frequentemente ou as higienize com álcool 70%, especialmente quando frequentar espaços públicos;
• Nunca compartilhe itens pessoais, como maquiagem, travesseiros, óculos e toalhas de mão e rosto.