Hospital Regional de Marabá reforça práticas seguras para o uso de medicamentos

06 de junho de 2022.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, finalizou nesta sexta-feira, 3/6, o treinamento de farmacovigilância, protocolo que visa prevenir reações adversas de medicamentos, evitando riscos à saúde dos pacientes.

Realizado de 1 a 3 de junho, para enfermeiros e técnicos de enfermagem da unidade, que pertence ao Governo do Pará e é gerenciada pela Pró-Saúde, a capacitação visou à detecção, avaliação, compreensão e prevenção de reações e eventos adversos a fármacos, em usuários internados.

A farmacêutica Amanda Soares, que atua no HRSP, explicou que os eventos adversos a medicamentos, são quaisquer reações desagradáveis em pacientes durante o tratamento, que pode representar danos à sua saúde de forma não intencional.

“A farmacovigilância é de extrema importância para área da saúde, pois permite o controle de qualidade de medicamentos, de suas formulações e da maneira que são prescritos para evitar intoxicações, uso abusivo e interações medicamentosas, garantindo assim o tratamento adequado e o bem-estar de pacientes”, ressaltou.

A profissional comentou que no treinamento foram repassadas orientações sobre a importância de reconhecer reações adversas, medidas para promover o uso racional de medicamentos, e de como realizar as notificações de queixas técnicas sobre fármacos.

De acordo com Jaciana Coelho, coordenadora do setor de Farmácia na instituição, as ações de farmacovigilância, fazem parte de uma série de protocolos adotados na unidade, que reforçam o bom uso, qualidade, segurança e eficácia dos medicamentos.

“O treinamento veio para reforçar o trabalho que já realizamos regularmente no HRSP. Nossos farmacêuticos estão sempre orientando os demais profissionais, quanto aos cuidados que devemos ter na administração de medicamentos e suas reações adversas”, explicou.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará presta atendimento 100% gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e é referência para mais de um milhão de pessoas residentes em 22 municípios.