Obesidade: Regional de Marabá alerta para os perigos e dá dicas de prevenção

Chicken steak topped with white sesame, peas, tomatoes, broccoli and pumpkin in a white plate.

Doença afeta 22% da população adulta no Brasil, segundo a OMS. Neste Dia Mundial da Obesidade, nutricionista conscientiza sobre a importância da adoção de práticas saudáveis

Na semana em que é celebrado o Dia Mundial da Obesidade (4/3), o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), gerenciado pela Pró-Saúde em Marabá, alerta para os perigos da doença, que atua como fator de risco para diversas outras comorbidades, como diabetes tipo 2, hipertensão, doenças cardiovasculares, entre outras.

Segundo o relatório “Estatísticas da Saúde Mundial de 2021”, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 22% da população adulta do Brasil está obesa.

A nutricionista do Hospital Regional, Marina Milhomem, explica que a obesidade é uma doença crônica “que se caracteriza principalmente pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, que pode ser causada principalmente pela alimentação inadequada ou excessiva, e pelo sedentarismo”.

A profissional destaca ainda outros fatores que podem contribuir para obesidade: predisposição genética; possuir o metabolismo mais lento, o que facilita o acúmulo de gorduras e dificulta o emagrecimento; ter aumento de peso por conta das oscilações hormonais; e distúrbios psicológicos, que podem desencadear crises de compulsão alimentar.

Como saber se estou obeso?

O diagnóstico da obesidade é feito por meio do cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC), que é reconhecido como padrão internacional para avaliar o grau de sobrepeso e obesidade. O indivíduo calcula o seu peso (em kg), dividido pela sua altura ao quadrado (em metros).

Quando o IMC é maior do que 30, a pessoa é considerada obesa. “Quanto maior o índice, mais chances de desenvolver doenças que afetam a qualidade de vida. Por isso é fundamental procurar ajuda de um especialista”, ressalta a nutricionista.

Confira algumas dicas para prevenir a obesidade:

• Sempre que puder, faça um prato colorido. Ele terá diferentes classes de nutrientes, que são necessários para uma alimentação saudável;
• Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados;
• Utilize óleo, gordura, sal e açúcar em pequenas quantidades;
• Realize de 5 a 6 refeições ao dia, em porções adequadas, com intervalo de 3 a 4 horas;
• Pratique atividades físicas diariamente, por pelo menos 30 minutos;
• Controle o seu peso. É importante que você se pese semanalmente, e, ao perceber o aumento anormal dos números, procure mudar hábitos. Se necessário, consulte um especialista.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é referência para mais de um milhão de pessoas de 22 municípios da região. A unidade, que pertence ao Governo do Pará, é gerenciada pela entidade filantrópica Pró-Saúde e presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Fonte: Ascom – HRSP/PróSáude