Segurança do paciente rende prêmio a gestores do Hospital Regional de Marabá

De acordo com a Organização Nacional de Acreditação (ONA), anualmente, 15 milhões de internações são feitas em todo o Brasil, sendo 4 milhões em unidades privadas e 11 milhões pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Cerca de 48% desses pacientes sofrem complicações que poderiam ser evitadas se fossem cumpridos os protocolos de segurança do paciente.

Em Marabá (PA), o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP) atua para garantir a assistência segura ao paciente em todas as etapas de atendimento, com base em protocolos reconhecidos internacionalmente. Gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a unidade reconhece, a cada três meses, na Premiação do Plano Estruturado para Gestores, os líderes que mais contribuem para a disseminação da cultura de segurança do paciente.

Na 5ª edição da premiação, realizada neste mês, os vencedores foram: a supervisora das Unidades de Internação, Nara Wanzeller (primeiro lugar); a supervisora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), Daiane Freitas (segundo lugar), que foi representada pela enfermeira Érika Ferreira, também do SCIH; e a coordenadora de Faturamento, Tânia Rocha (terceiro lugar). Elas foram avaliadas no período de janeiro a março de 2018.

Emocionada, a primeira colocada disse que o resultado tem a participação de todos os colaboradores das Unidades de Internação. ‘Queria que toda a equipe da Enfermagem estivesse aqui, porque esse resultado é deles. Vejo que o hospital como um todo está no caminho certo, engajado para que os protocolos de segurança sejam cumpridos, para que todos falem a mesma língua e tenham o mesmo objetivo’, afirmou a enfermeira Nara Wanzeller.

Tânia Rocha também atribuiu o terceiro lugar ao trabalho em equipe. ‘Todos vocês colaboram para alcançar esse patamar . Vamos continuar assim, melhorando cada dia mais e mais’, afirmou a homenageada.

Durante a premiação, o diretor-geral da unidade, Valdemir Girato, ressaltou que a iniciativa não é uma competição, mas sim uma estratégia em prol dos usuários. ‘Isso não é para nós, gestores. É para cumprirmos a nossa missão, que é garantir uma assistência segura aos nossos pacientes. São simples atos que ajudam a minimizar situações de risco e, portanto, a salvarmos vidas’, afirmou o gestor.