Hospital Regional em Marabá será mais um aliado na busca por doadores de órgãos

A unidade gerenciada pela Pró-Saúde criou a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante; O hospital poderá notificar a partir de agora possíveis doares ao Sistema Estadual de Transplante

Com objetivo de auxiliar na identificação de possíveis doações de órgãos, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), aderiu ao quadro de hospitais que integram a rede de expansão e articulação do Sistema Estadual de Transplante, coordenado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

O Hospital Regional pertence ao Governo do Estado do Pará, sendo gerenciado pela Pró-Saúde. A unidade não realiza a captação e transplante de órgãos, mas com a criação da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), o hospital passa a ter um papel crucial por meio da notificação de possíveis doações de órgãos de pacientes com morte encefálica internados.

As doações são direcionadas para as pessoas cadastradas no Sistema de Lista Única, que reúne os potenciais receptores de órgão, tecido, célula ou parte do corpo, residentes no país. Para estimular o gesto de solidariedade, a instituição vem campanhas permanentes de conscientização sobre a importância da doação.

As ações de mobilização na unidade são promovidas pelas comissões de Ética Médica (CEM) e pela (CIHDOTT), que também vem realizando a capacitação dos médicos para a constatação de morte encefálica. As comissões também possuem o papel de enfrentar as diversas barreiras relacionada ao tema, como a desinformação dos familiares, crenças e tabus existentes em relação a doação de órgão.

De acordo com o diretor Técnico e coordenador da CIHDOTT na unidade, Cassiano Barbosa, é necessário que as famílias conversem sobre o assunto e que as pessoas expressem claramente o desejo de ser doadora ou não. O transplante de órgãos faz parte da série de cuidados e tratamentos que salvam vidas. “Em algumas doenças, como a insuficiência renal e cardíaca ou a perda de visão, ele é o último recurso para o paciente. Por isso, é importante que a população entenda que, mesmo em um momento tão difícil, como a perda de um ente querido, é possível salvar outras vidas”, ressalta.

Sobre a Unidade

Referência em atendimento de média e alta complexidades para 22 municípios paraenses, o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP) tem 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva. Possui perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-ortopedia pelo Ministério da Saúde, oferecendo atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial, Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva adulto, pediátrica e neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Traumato-ortopedia, Nefrologia e Anestesiologia.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.